Razer Blackshark V2 review – Afinado para eSports

Nunca houve tantas opções disponíveis para o consumidor quando chega a hora de comprar acessórios para videojogos, sejam headsets, ratos, teclados, tapetes ou comandos. O mercado tornou-se altamente competitivo ultimamente, com múltiplas marcas a lutar pela mesma audiência e com lançamentos regulares de produtos numa tentativa de estarem sempre à frente da concorrência. Uma das marcas mais competitivas e conhecidas é a Razer, fundada em 2005 e que desde então se cimentou como uma das principais marcas de acessórios.

No que toca aos diferentes acessórios, a concorrência é ainda maior nos headsets. É um acessório hoje visto como essencial para qualquer jogador, servindo para entregar uma qualidade sonora superior àquela que obténs das colunas da televisão e para comunicar online. Como sabemos, hoje a comunicação online transcende muito os ambientes de videojogos. Um headset serve para também comunicar em reuniões online de trabalho – que subiram em popularidade com a COVID-19 – para assistir a aulas, para desfrutar de filmes sem incomodar outras pessoas na casa, ou simplesmente para conversar com pessoas que conhecemos no Discord, Facebook Messenger e qualquer outra plataforma online de comunicação.

To see this content please enable targeting cookies.

Design

Embora tenha sido desenhado primariamente para eSports, o novo Razer Blackshark V2 é um headset que acaba por satisfazer todas essas necessidades graças às suas funcionalidades versáteis e avançadas. A nova versão do headset é um redesign completo, abandonando a imagem de marca de headset de helicóptero que tanto caracterizou a primeira geração do Blackshark. A Razer escolheu um design e materiais que tornam o Blackshark V2 num dos mais leves da sua gama, pesando apenas 262 gramas. Quando pegamos nele sentimos uma grande leveza, sensação que permanece assim que o colocamos na cabeça. O Razer Blackshark V2 não vem equipado com o sistema Chroma da Razer, mantendo o esquema tradicional de cores da marca – preto com pequenos detalhes a verde. É um headset com um design sóbrio, simples e muito funcional. No lado esquerdo existe um botão para fazer mute ao microfone e um controlador de volume. O microfone pode ser retirado facilmente e vem com uma esponja na ponta, que ajuda a remover ruídos indesejados.

20200730_160235

Conforto

Um headset leve é um dos segredos para prolongar o conforto do utilizador. Pesando apenas 262 gramas, consegues manter o Razer Blackshark V2 durante longas sessões sem sentir cansaço ou peso na cabeça. O outro segredo é usar umas boas almofadas para dar um abraço aconchegado às tuas orelhas. O novo Blackshark vem com almofadas ultra-suaves que cobrem completamente as orelhas sem gerar aquela pressão desconfortável. Nos materiais escolhidos, a Razer envolveu as almofadas em Flowknit, um tipo de tecido agora muito comum nas sapatilhas que ajuda a diminuir o suor e a reduzir o calor gerado pelo contacto com a pele. O mesmo tecido está presente na headband do headset, garantindo um grande nível de conforto enquanto jogas. Depois de vários dias a testar o Blackshark, podemos confirmar que é mesmo altamente confortável, até mesmo para quem usa óculos (as almofadas têm memória, ajudando a reduzir a pressão nas hastes).

20200730_160042

Qualidade sonora

O Blackshark V2 está equipado com as drivers 50mm TriForce Titanium da Razer. O nome pomposo significa que as drivers estão revestidas com titanium, o que ajuda a entregar som mais limpo e puro. Estas drivers também vêm com um novo design patenteado que divide a driver em três partes distintas que permite afinar individualmente os sons baixos, médios e altos. Nos nossos testes usamos o Blackshark V2 sobretudo para jogar e para ouvir música. Ficamos mais do que satisfeitos com a experiência sonora entregada pelo headset. Mesmo colocando o volume no máximo, o que geralmente causa distorção sonora e revela os pontos fracos, o headset manteve o som cristalino, sendo fácil distinguir todos os diferentes tipos de sons que nos iam chegando aos ouvidos. Isto é vantajoso não só em jogos competitivos – onde todas as pequenas vantagens contam – como também em jogos cinemáticos, para aumentar o teu nível de imersão.

razer_blackshark_v2_review

Microfone, Compatibilidade e outras funcionalidades

Não há nada mais frustrante do que ter acessórios diferentes para plataformas diferentes. Felizmente, o Razer Blackshark V2 é compatível com PC e todas as consolas existentes no mercado – PlayStation 4, Xbox One e Nintendo Switch. O modelo que testámos vem com a placa de som USB, que para além de acrescentar várias funcionalidades, permite ligação por USB em adição à ligação por 3.5 mm. Todavia, a placa de som só traz realmente vantagens para quem tem intenções de usar o headset no PC. Através do software Razer Synapse podes criar diferentes perfis de áudio e ajustar várias definições do microfone. Uma das funcionalidades mais úteis é o Ambiente Noise Reduction, que diminuiu drasticamente os ruídos indesejados capturados pelo microfone. Activando isto, e mesmo com uma ventoinha virada para nós, o microfone não captou o ruído.

20200730_155814

As funcionalidades avançadas do microfone do Blackshark V2 são realmente úteis, mas sublinhamos novamente que apenas estão disponíveis no PC através do Razer Synape. O headset é compatível com as consolas, mas nestas plataformas não podes ajustar os parâmetros, ainda que a Razer diga que o microfone vem afinado de origem para captar sobretudo a tua voz, ignorando o barulho vindo dos lados e de trás. O mesmo vale para o THX Spacial Audio – apenas compatível com o PC – que pela primeira vez terá diferentes perfis ajustados de jogos específicos como Valorant, CS: Go, Destiny 2, Apex Legends, Call of Duty: Warzone, Resident Evil 2, Sekiro, Red Dead Redemption 2, entre outros.

Preço e considerações finais

O Razer Blackshark V2 custa 109,99 euros com a placa de som USB incluído. É um preço altamente competitivo tendo em conta a oferta da concorrência. Mesmo dentro dos headsets da Razer, a chegada do Blackshark V2 torna as outras propostas da marca, como o Razer Kraken, menos atraentes. O Blackshark V2 tem uma melhor qualidade sonora, é mais confortável e oferece mais funcionalidades. Se estás à procura de um headset que custe cerca 100 euros, sobretudo se queres ter uma vantagem em jogos competitivos, o Razer Blackshark V2 torna-se de imediato numa das melhores propostas.

Prós: Contras:
  • Um headset super-leve e confortável
  • Microfone removível e saco de transporte
  • Preço competitivo
  • Qualidade sonora excelente, com sons nítidos e facilmente distinguíveis uns dos outros
  • THX Spatial Audio optimizado para diferentes jogos
  • Compatível com PC, todas as consolas e smartphones
  • THX Spacial Audio apenas funciona no PC
  • Opções avançadas de micro não são configuráveis nas consolas
Share

Leave a Reply