Mei de Overwatch avistada nos protestos em Hong Kong

Na ressaca da decisão da Blizzard em suspender Chung “Blitzchung” Ng Wai, por expressar em directo a sua postura pró-protestos em Hong Kong, os jogadores iniciaram uma campanha para transformar Mei de Overwatch num símbolo da democracia e já foi avistada nos protestos.

Em vários subreddits, sugiram várias imagens de noticiários de Hong Kong nos quais podes ver os protestantes com arte de Meio. Na transmissão em baixo, da HK Apple Daily, por volta dos 01:22:40, podes ver pessoas com imagens nas quais está escrito que “Mei está a lutar pelos seus direitos” e “libertem Hong Kong, cinco exigências e não menos que isso”.

Estas cinco exigências referem-se aos objectivos principais dos protestos, mas que podem variar um pouco de acordo com a pessoa questionada. Entre elas estão a remoção da lei que permitirá a extradição para a China (principal motivo dos protestos), o despedimento de Carrie Lam, principal líder em Hong Kong, um inquérito sobre a brutalidade policial, a libertação dos protestantes que foram presos e uma expansão das liberdades democráticas (via CNN).

1

Uma pessoa decidiu ir mais além e vestiu-se como Mei, prometendo que estará na BlizzCon como forma de protesto para se manifestar contra o que considera ser um “fiasco da Blizzard”. Não será a única pois foram iniciados esforços para organizar um protesto no evento da Blizzard, que terá lugar no início de Novembro nos Estados Unidos da América.

Was gonna burn this cosplay, but this is a much better use of it. #MeiSupportsHongKong from r/HongKong

2

A decisão de usar Mei como símbolo de protesto está relacionada, em parte, com o lore de Overwatch pois ela é de Xi’an na China e uma das suas frases mais populares é “vale a pena lutar pelo nosso mundo”. Além disto, tornar Mei num símbolo dos protestos poderá fazer com que Overwatch seja banido na China e isso afectaria os negócios da Blizzard, razão pela qual muitos acreditam que a companhia suspendeu Blitzchung. Se quiseres ter uma ideia do impacto disto, procura no Google por imagens de Mei.

Alguns protestantes já começaram a tomar medidas na Califórnia e um par de fãs da Blizzard apresentou mensagens de protesto na sede da companhia. Segundo dizem, diversos funcionários da Blizzard foram falar com eles e relembraram que também são “pessoas normais”.

Nos últimos dias, funcionários da Blizzard taparam com folhas de papel as mensagens de união global da Blizzard, na estátua com um Orc na sede da companhia, como sinal de solidariedade com Blitzchung (via The Daily Beast).

A Blizzard ainda não se pronunciou oficialmente sobre o assunto, mas uma mensagem na conta Weibo da Blizzard (a principal plataforma social da China), adoptou uma abordagem nacionalista.

“Expressamos a nossa forte indignação e condenação dos eventos que ocorreram na competição de Hearthstone na Ásia Pacífico, na semana passada, e estamos em absoluta oposição à disseminação de ideais políticos pessoais durante quaisquer eventos ou jogos,” diz o comunicado (traduzido pelo IGN).

“Os jogadores envolvidos serão banidos e os comentadores envolvidos serão removidos de imediato de quaisquer funções oficiais. Além disso, protegeremos a nossa dignidade nacional.”

Share

Leave a Reply